Oi oi, vem cá deixa eu já começar essa resenha te fazendo uma pergunta... Você já leu um livro que te deu um choque de realidade? Que te mostrou o que a vida realmente vale e que temos que avaliar nossas ações e escolhas? Pois isso é o que A outra metade de Sarah, obra de Lisa Genova, nos trás. Confere a sinopse e já pega um pouco do suspense que essa trama trás. 

Como mãe de três filhos e vice-presidente do departamento de recursos humanos de uma grande empresa, Sarah Nickerson faz o melhor que pode para equilibrar a vida pessoal com a profissional. No entanto, sua rotina acelerada encontra um fim repentino quando ela se distrai no telefone a caminho do trabalho. Em um piscar de olhos, um dano cerebral rouba dela a percepção do lado esquerdo do mundo. Sarah, então, precisa reaprender a ver seu mundo como um todo. E, ao fazer isso, descobre como dar atenção às pessoas e às partes da vida que são realmente valiosas.

fotografia: amazon.


Só com a sinopse você já consegue perceber o quanto Sarah é uma mulher ocupada, seus três filhos sao crianças e sua carreira com uma posição tão alta na empresa já te mostram que ela nao tem tempo nem para respirar, e realmente ela não tem.

Mas tudo muda ao sofrer o acidente onde ela desenvolve um transtorno chamado Negligencia Esquerda - ou negligencia unilateral - essa doença faz com que o corpo dela "esqueça" seu lado esquerdo; ela sabe que existe esse lado porem não consegue movimentar seu corpo desse lado, nem se quer ver o que está a sua esquerda, eu achei que era como uma paralisia mas o membro não esta paralisado, seu cérebro só não consegue mandar nesse lado do seu corpo. A cura desse transtorno é feita com terapia e nem sempre é certa de que voltara ao normal. Sarah não se desanima pois como sempre foi uma mulher de muita luta e força, daria seu máximo para se curar, e realmente deu, mesmo sem muita melhora evidente no inicio ela nunca desistiu. 

Se não bastasse tudo isso Sarah tem pesadelos estranhos frequentemente que ajudam a compreender um pouco dos seus sentimentos. Com o afastamento de suas obrigações e sua nova condição de vida, Sarah passa a prestar mais atenção nas coisas que tem ao redor de sua vida, e aqui é onde nós leitores nos encontramos, Sarah percebe e nos faz perceber que o quão valiosa nossa vida é, cada detalhe simples como abraçar sua mãe, sair com quem você ama, ficam pra trás com a ganancia que o ser humano tem em precisar de um bom emprego, uma boa vida, um salario bom... 

O livro te faz refletir sobre isso, não do jeito ruim mandando desistir de trabalhar, mas, mostrando que não é saudável se matar de tanto estudar ou trabalhar para atingir algo sem se lembrar da sua vida ao redor. A historia nos trás uma coisa que por muitos já foi esquecida: o prazer de viver. Ver a dor de Sarah e que ela precisou disso para acordar é como um tapa na cara dizendo que você não precisa esperar uma tragédia para mudar sua rotina e dar valor ao que realmente importa, nos temos o hoje e o agora para isso.

Eu recomendo que leiam esse livro, a narrativa é boa, o livro tem a história bem detalhada pra que a gente entenda o que ela esta passando, é um pouco longo porem desenrola rápido o enredo e a leitura é tao gostosa que quando você percebe já acabou.